Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 1748 - Conjunto 1710 - São Paulo - SP

Reforma de Apartamentos

Saiba mais sobre Reforma de Apartamentos

Reforma de Apartamentos

Está pensando em reformar ou tem curiosidade sobre o processo de uma obra? Confira dicas para reforma de apartamento e entenda o que deve ser observado antes, durante e depois das mudanças.

Quando se fala em reforma de apartamento, uma porção de variáveis devem ser consideradas. O tempo e o preço da obra costumam ser os grandes vilões para os moradores, que normalmente estão ansiosos para se mudar e começar a vida na casa nova.

Para evitar atrasos e conseguir estabelecer o cronograma de reformas em geral, é muito importante ter um bom projeto. A Engithar indica que você coloque no papel tudo aquilo que deseja trocar e refazer. Em seguida, procure um arquiteto ou designer de interiores para que definam juntos o projeto, com as especificações dos novos acabamentos e da infraestrutura necessária.

A fase do projeto demora, em média, de 30 a 45 dias para ser concluída. Isso inclui o desenho da planta de demolição e de construção, distribuição de móveis, forro de gesso, elétrica, hidráulica, detalhamento da marcenaria e especificação dos materiais. Só depois que o projeto é 100% aprovado pelo cliente, a reforma de apartamento começa.

Como se preparar para reformar um apartamento?

Um dos maiores desafios de fazer uma reforma de apartamento completa é encontrar a melhor forma de redefinir aquele espaço, analisando a planta original para verificar como é possível modernizar e melhorar o imóvel.

A partir da análise inicial, é feito um estudo para tentar antecipar algum problema que possa impedir a execução do projeto. Um exemplo: digamos que seria importante derrubar uma parede ou criar um novo banheiro para dar mais conforto aos moradores após reformar.

Arquitetos e engenheiros precisam então verificar a estrutura do prédio e as possíveis prumadas (shafts que contém instalações hidráulicas, elétricas e tubulações) para ter certeza de que será possível executar o projeto conforme planejado. Muitas vezes pelo levantamento não conseguimos identificar 100% esses itens, que de vez em quando aparecem como surpresa na obra e temos que reavaliar o projeto.

Em São Paulo, é necessário ter um documento assinado pelo profissional responsável pelo projeto para reformar um imóvel. É o chamado Registro de Responsabilidade Técnica (RRT), cadastrado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU). O documento visa dar segurança tanto para o contratante quanto para o arquiteto.

Se o projeto conta também com a participação de um engenheiro, será necessário emitir uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), documento que informa ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) quem é o profissional responsável pela obra. Mas não se preocupe: isso é feito pelos próprios profissionais e já deve estar previsto no escopo do contrato.

Contratando um arquiteto você consegue fazer um projeto mais personalizado e detalhado. Na Engithar, temos um time de arquitetos que estão sempre atentos às melhores soluções e tipos de acabamentos, para que possam auxiliar o cliente no momento da escolha.

Plano de reforma de apartamento

Como mencionamos, o processo de reforma de apartamento engloba não somente a obra em si, mas várias outras etapas que acontecem antes, simultaneamente ou depois. Para evitar dores de cabeça depois, o ideal é contar com a ajuda de um profissional ou empresa qualificados para montar um plano de reforma de apartamento.

A Engithar utiliza um plano de reforma base em todas as obras. Nele consistem informações como a previsão de início e término da reforma e as ações que serão realizadas, informando que obedecemos às normas do condomínio e que as intervenções não incluem modificação estrutural e nem de prumadas gerais do prédio.

Alguns passos são essenciais para a conclusão da obra com êxito:

1) Medição

Tudo começa na etapa de medição, na qual são tiradas todas as medidas para que seja produzida uma planta fiel à realidade. A partir daí, arquitetos e/ou engenheiros realizam um estudo propondo mudanças na planta para melhor distribuição dos ambientes e posteriormente, apresentarem o projeto executivo da reforma.

2) Estudo e projeto

Como mencionamos, o estudo apresenta o resultado do levantamento da medição e as principais mudanças propostas. Uma vez aprovado esse estudo, os profissionais partem para a criação de um projeto detalhado, contendo várias orientações que são entregues aos RDO’s (responsáveis de obra) para guiá-los durante toda a reforma de apartamento.

3) Aprovação junto ao condomínio

Cada condomínio possui uma exigência quando se trata de autorizar a reforma. Basicamente, o essencial para viabilizar a reforma em um condomínio é a apresentação de determinados documentos, tais como: o plano de reforma, contendo o escopo das alterações; o projeto; a RRT ou a ART; e o cronograma de obra.

Esta etapa é extremamente importante para a realização da reforma, uma vez que o síndico tem o poder de barrar o andamento de uma obra que não corresponda às exigências legais (como a emissão da RRT em São Paulo) ou do condomínio.

4) Orçamento de obra

Após a execução do projeto, é produzido o orçamento para a reforma. Dentro do orçamento está tudo que será gasto, desde acabamentos como porcelanatos e louças, até materiais básicos, como sacos de argamassa, tubos de hidráulica, fios de elétrica e valores de mão de obra.

O orçamento é essencial para conseguir prever quanto se vai gastar e para ter uma lista de materiais detalhada. Assim é possível comprar sem desperdício e nem falta.

Tem início a reforma do apartamento

É nesta etapa que começamos a colocar a mão na massa de fato. A reforma de apartamento é dividida em quatro fases principais: Demolição, Instalações, Acabamentos e Finalizações.

A etapa de demolição é a primeira e, geralmente, a que mais gera bagunça e barulho na obra. É nesse momento que retiramos tudo o que vamos descartar e posteriormente ensacamos todo o resíduo e descartamos nas caçambas. Durante a reforma de um apartamento de aproximadamente 200 m², contrata-se por volta de 15 caçambas de 3 m³, o que equivale a mais ou menos 5.000 kg de resíduo por caçamba. Haja entulho.

A etapa de instalações começa antes da finalização completa da fase de demolições. É nela que são realizadas as alterações na infraestrutura elétrica, hidráulica e ar condicionado, além da construção de alvenarias previstas no projeto.

As instalações incluem também a impermeabilização das áreas molhadas, como banheiros, área de serviço e varandas. Essa costuma ser uma etapa longa que envolve diversas equipes trabalhando ao mesmo tempo no apartamento, portanto é fundamental que todos os times saibam trabalhar em equipe e sejam coordenados por um profissional.

A terceira etapa, dos acabamentos, costuma ser a mais extensa da obra. Envolve assentamento de porcelanatos, instalação do piso de madeira, produção das bancadas em granito, instalação dos caixilhos, louças e metais.

Algumas atividades demandam um tempo de execução e um tempo de espera para o início de outra. Essa dependência de atividades impacta diretamente o cronograma final da reforma de apartamento, mas já terão sido previstas pelo arquiteto ainda na fase de estudo e projeto.

Por último, vem a fase de finalizações, que envolve pintura, montagem de marcenaria, instalações de espelhos e limpeza fina. É feito ainda um checklist de qualidade, para que possíveis falhas sejam reparadas para uma entrega perfeita de obra.

chamar no WhatsApp
chamar no WhatsApp
Comercial Engithar www.engithar.com.br Online
Fale com a gente pelo WhatsApp
×